AGENDA PARA O RÉVELLION 2022 NA REGIÃO DOS LAGOS

Foto: Queima de fogos em Copacabana. (Divulgação/Internet)

A duas semanas do Ano Novo comemorações continuam gerando polêmicas. Tanto na capital quanto na Região dos Lagos o clima é de incerteza e insegurança. Segundo especialistas, ainda é cedo para a flexibilização das aglomerações, devido ao avanço da variante Ômicron e do surto de gripe no estado. Uma pesquisa recente do PoderData indica que 80% das pessoas não pretendem viajar no Révellion e 60% dizem não estar dispostas a ir pessoalmente as confraternizações.

Confira a situação da Capital e de cada cidade da Região dos Lagos:

Rio de Janeiro – O governador Cláudio Castro confirmou que será permitido festas privadas, queimas de fogo públicas e shows no estado, mas alertou que os prefeitos de cada município devem ficar atento as medidas sanitárias e exigir comprovante de vacinação em todos os ambientes. Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, endossou as medidas e já anunciou grandiosa queima de fogos em 10 bairros, mas proibiu estacionamento em orlas de praias e declarou que pretende exigir passaporte de vacina.

Cabo Frio – O prefeito anunciou que haverá queima de fogos de 10 minutos na Praia do Forte e festas particulares também serão permitidas, desde que os organizadores respeitem as normas de segurança e tenham autorização da prefeitura.

Búzios – A prefeitura declarou que o planejamento para o evento segue de pé, com restrições similares as da capital. Os locais divulgados para as festividades são: Praia de Tucuns, Geribá, Centro, Armação, Manguinhos, e Praça do Inefi, no bairro Rasa. Até o momento, não foi confirmado nenhum show.

Arraial do Cabo – Foi anunciada queima de fogos em três pontos do Município, Praia Grande, com duração de 13 minutos, Monte Alto e Figueira com cerca de 10 minutos de duração. Não haverá shows musicais para acompanhar os eventos.

Araruama – A prefeita disse em live que o evento não será cancelado, e que haverá guardas municipais para auxiliar na segurança e contenção das aglomerações.

Iguaba Grande – Os prefeitos das respectivas cidades declararam o cancelamento em decorrência da variante Ômicron. Mantiveram o uso de máscaras nos municípios, mas permitiram a realização de eventos privados.

Saquarema e São Pedro da Aldeia – Ainda não confirmaram se realizarão o evento.