Meio Ambiente Búzios

  • Perfil Ambiental

Búzios possui o relevo bastante recortado em quase toda a sua região costeira, formando inúmeras e belas praias. O restante do município é menos acidentado, e apresenta diferentes ambientes, como as restingas, mangues, cordões arenosos, brejos, lagoas e lagunas. Associada a essa grande diversidade de ambientes, está uma rica biodiversidade marinha e terrestre, com espécies como as bromélias, orquídeas, cactus, tartarugas marinhas, peixes, corais endêmicos e ameçados de extinção e a biodiversidade associada a eles.

  • Bio Diversidade

A biodiversidade de Búzios é resultante dos diferentes ambientes do município, como as restingas, mangues, cordões arenosos, costões rochosos, brejos, lagoas, lagunas, mar e a floresta atlântica. Nessa grande diversidade de ambientes também encontra-se uma grande diversidade de espécies, como as bromélias, orquídeas, cactus, guriris, pau-brasil, ipês e pitombas. A fauna também é muito rica no município, com a presença de tartarugas marinhas, pererecas, peixes e diversos tipos de aves, como o bico-de-lacre e a coruja buraqueira, além da presença de corais endêmicos e ameçados de extinção e a biodiversidade associada aos corais.

 

  • Hidrografia

Armação dos Búzios é mundialmente conhecida pelas suas belas praias, que possuem areias claras e águas transparentes. Além das lindas praias, a hidrografia do município é também constituída de brejos e inúmeras lagoas. A Lagoa de Geribá é a maior do município, e relatos antigos dão conta que, no passado, era morada de jacarés, peixes e diversas aves aquáticas, que foram sumindo conforme a expansão imobiliária avançava sobre ela. Hoje, a lagoa está espremida em uma das áreas mais densamente povoadas de Búzios. O município não possui nenhum rio atualmente, porém, havia um rio na região, chamado de Trapiche, que desembocava na praia Rasa. Segundo relatos antigos, o rio nascia em Campos Novos e, depois de um curso com cerca de 20 km, lançava suas águas a cerca de 4 km ao sul da foz do Una. Hoje, o canal do rio Trapiche foi convertido na Marina Porto Búzios, e grande parte de seu alto e médio curso foi desviado para o rio Una através de uma vala.

Principais Lagoas
Lagoa de Geribá, Lagoa da Praia de Caravelas, Lagoa do Canto, Lagoa da Ferradura, Lagoa dos Ossos, Lagoa do Brejo da Helena, Lagoa do Brejo Vinvím, Lagoa do Brejo de Tucuns, Lagoa do Brejo da Rasa, Lagoa do Brejo da Fazendinha e Lagoas dos Brejos do Rio Uma.

Principais Praias
Praia da Azeda, Praia da Azedinha, Praia Brava, Praia do Canto, Praia das Caravelas, Praia da Ferradura, Praia da Ferradurinha, Praia da Foca, Praia do Forno, Praia de Geribá, Praia de João Fernandes, Praia de Manguinhos, Praia Olho de Boi, Praia dos Ossos, Praia Rasa, Praia da Tartaruga e Praia de Tucuns.

 

  • Geologia

A história geológica de Búzios remonta há cerca de 520 milhões de anos, quando Armação dos Búzios fazia parte de uma cadeia de montanhas semelhantes ao Himalaia. Essa cadeia de montanhas teria sido originada durante a colisão entre os blocos da América do Sul e África, formando o supercontinente conhecido como Gondwana, que há 130 milhões de anos começou a se fragmentar. Uma parte dessa herança montanhosa pode ser ainda admirada em Ponta da Lagoinhas. O relevo do município é bastante recortado em quase toda a sua região costeira, já o restante do seu revelo, é resultante de vários processos formativos que ocorreram em diferentes eras e épocas da formação terrestre.

Tipos de Rochas e Minerais
Rochas Metamórficas, como o Gnaisse, e Rochas Ígneas, como os Diques de Basalto.

 

  • Saneamento

A água distribuída em Búzios vem do reservatório de Juturnaíba, localizado no município de Silva Jardim, e formado por uma barragem no rio São João. A água captada é tratada na Estação de Tratamento de Água de Juturnaíba (ETA Juturnaíba), operada pela PROLAGOS, que capta 1.200 litros de água por segundo. Depois de tratada, a água chega as casas através de uma complexa rede de distribuição de 1.357km, formada por adutoras, casas de bombas, estações de manobras e reservatórios.
O esgoto é captado em parte pelo sistema de coleta a tempo seco e parte por rede separativa.
A coleta a tempo seco consiste na interceptação do esgoto presente nas galerias da rede pluvial, evitando que o mesmo seja despejado in natura no meio ambiente. Cabe à Prolagos a instalação de coletor-tronco (interceptores, recalques), caixas coletoras e construção de Estações Elevatórias, que transportam o esgoto às Estações de Tratamento (ETE) da concessionária. As Estações de Tratamento de Esgoto funcionam 24 horas ininterruptamente, mas quando chove muito e por um período prolongado, as comportas são abertas para evitar inundações. Quando isso acontece, segundo a Prolagos, o esgoto já está suficientemente diluído pela água de chuva.
A rede separativa é uma rede exclusiva para captação do esgoto. Ela coleta o esgoto de forma individual, ou seja, casa por casa, transportando-o para as Estações de Tratamento. A prefeitura divulga que atualmente 59% da população já está sendo atendida por rede de esgotamento sanitário.